Notícias


Voltar

06/12/2017Semana de Educação Patrimonial inicia atividades no próximo domingo (10)

Os interessados em participar das capacitações devem se inscrever acessando o site da Prefeitura de Ribeirão Pires

 

A 1ª Semana de Educação Patrimonial – “Conhecer o Patrimônio e Dele se Apropriar” é realizado pelo Centro de Apoio Técnico ao Patrimônio (CATP) da Prefeitura de Ribeirão Pires, em parceria com o Governo do Estado, o instituto Poiesis e o Sítio Cultural Alsácia. O evento contará com a participação de especialistas nas áreas de arqueologia, arquitetura e urbanismo, genealogia, documentação histórica, gestão pública do patrimônio e educação museal. Serão realizadas 10 oficinas gratuitas, entre os dias 10 e 17 de dezembro, no Sítio Cultural Alsácia (Rua José Lopes Ventura, 322, Suíssa – RP). Quem deseja participar das atividades deve realizar a inscrição pelo site www.ribeiraopires.sp.gov.br (clicando o banner do evento na página principal).

A 1ª Semana de Educação Patrimonial – “Conhecer o Patrimônio e Dele se Apropriar” integra o Plano de Preservação ao Patrimônio e atende à Política Municipal de Patrimônio, ambos previstos na legislação do Plano Diretor Municipal (instituído em 2004).

“A ação faz parte da estratégia de retomada do patrimônio cultural e do turismo em Ribeirão Pires, além de atender legislação vigente e recomendações de Educação Patrimonial preconizadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Esta é a primeira vez que a cidade promove uma semana de atividades voltadas ao assunto, com especialistas de alto nível de formação nas áreas – mestres e doutores”, explica o diretor de Patrimônio da Prefeitura de Ribeirão Pires, Marcílio Duarte.

 

Confira a programação completa da 1ª Semana de Educação Patrimonial:

 

Dia 10 de dezembro (domingo):

A Ciência da Genealogia como Instrumento de Preservação da Memória

Coordenadora: Denise Rodrigues Vespoli

Horário: das 15h às 19h

Carga horária: 8 horas

 

Dia 11 de dezembro (segunda-feira):

Como Fazer Preservação, Documentação e Conservação de Documentos

Coordenadora: Draª. Marilúcia Bottallo

Horário: das 9h às 19h (Intervalo das 13h às 15h)

Carga horária: 8 horas

 

Dia 12 de dezembro (terça-feira):

Cidade Histórica ou Anônima? Como Preservar o Patrimônio e Planejar as Transformações Urbanas

Coordenador: Marcílio de Castro Duarte

Horário: das 9h às 13h

Carga horária: 4 horas

 

Construindo uma Memória sobre a Ditadura Civil-Militar Através do Patrimônio Cultural

Coordenadora: Me. Deborah Regina Leal Neves (UPPH)

Horário: das 15h às 19h

Carga horária: 4 horas

 

Dia 13 de dezembro (quarta-feira):

Formação em Patrimônio Cultural e Natural

Módulo I – O Campo do Patrimônio Cultural no Brasil e História Local: Conceitos para a Preservação Arquitetônica e Urbana de Ribeirão Pires

Coordenador: Me. Pedro Murilo Gonçalves de Freitas

Horário: das 9h às 19h

Carga horária: 8 horas

 

Dia 14 de dezembro (quinta-feira):

Formação em Patrimônio Cultural e Natural

Módulo II – Arquitetura, Planejamento Urbano e Preservação: Inventários Técnicos e Outros Instrumentos de Reconhecimento do patrimônio Cultural e Natural

Coordenador: Me. Pedro Murilo Gonçalves de Freitas

Horário: das 9h às 19h

Carga horária: 8 horas

 

Dia 15 de dezembro (sexta-feira):

Museologia – Educação Museal e Expografia

Coordenadora: Dr ª Marilúcia Bottallo

Horário: das 9h às 19h (intervalo das 13h às 15h)

Carga horária: 8 horas

 

Dia 16 de dezembro (sábado):

Arqueologia da Preservação no Século XXI

Coordenador: Dr. Tobias Vilhena (Instituto Brasileiro de Museus/MinC)

Horário: das 9h às 19h (intervalo das 13h às 15h)

Carga horária: 8 horas

 

Dia 17 de dezembro (domingo):

Nossa Cidade

Texto: Luís Alberto de Abreu

Com: Leonardo Henrique, Dani Silveira, Isabela Leal, Evelyn Soares e elenco

 

Sobre os coordenadores das oficinas:

 

Denise Vespoli: Graduada em Artes Plásticas, atua na área de Genealogia e História da Família há mais de 12 anos. É consultora de História da Família e Genealogia na estaca Ribeirão Pires para a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons).

 

Pedro Murilo de Freitas: Mestre em Arquitetura, Tecnologia e Cidade pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP). Possui especialização em Teoria e Prática da Preservação e Restauro do Patrimônio Arquitetônico e Urbanístico pela Universidade Católica de Santos (UniSantos).  É autor de estudos, artigos e trabalhos técnicos sobre a cidade, sempre em perspectiva preservacionista. Doutorando em Arquitetura, Tecnologia e Cidade pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) na área de conservação e restauração da arquitetura.

 

Marcílio Duarte: É Diretor de Patrimônio Cultural e membro-coordenador do Centro de Apoio Técnico ao Patrimônio de Ribeirão Pires (CATP). Especializado em  gestão cultural pela Universidade de São Paulo (USP) e pela Universitat de Girona (UdG/ESP). Aperfeiçoou-se em Administração Pública da Cultura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e em Gestão do Patrimônio Cultural Imaterial pelo Centro Lúcio Costa (CLC/Iphan) e Cátedra da Unesco. É licenciando em História pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Autor de artigos e estudos na área do patrimônio cultural.

 

Deborah Neves: É historiadora na Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. É bacharel, licenciada e Mestre pela Universidade de São Paulo, Especialista em Gestão do Patrimônio e Cultura pela Unifai e Doutoranda em História pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

 

Tobias Vilhena: Técnico em Preservação Arqueológica (Iphan); Historiador (PUC-SP), Mestrado em Arqueologia (MAE-USP), Doutorado em História (PUC-RS) e Pós Doutorado (UNICAMP). Tem passagens em instituições internacionais como National Park Service (EUA) e Universidade de Coimbra (Portugal).

 



Prefeitura Municipal de Ribeirão Pires