Notícias


Voltar

06/04/2020Coronavírus - Ribeirão Pires estrutura Hospital de Campanha 

Com recursos do Estado, Prefeitura criará 41 novos leitos para dar suporte à rede municipal de Saúde nos atendimentos de casos de COVID-19 

A Prefeitura de Ribeirão Pires está implantando Hospital de Campanha no Ginásio Ozíris Grecco (dentro do Complexo Ayrton Senna – região central da cidade). A unidade será retaguarda da rede municipal de saúde nos atendimentos de casos suspeitos ou confirmados de coronavírus. Serão 41 leitos de baixa e média complexidade, sendo 7 leitos de emergência. As obras do Hospital de Campanha estão em andamento, com previsão de término em duas semanas.

“Esse é um momento crítico no País e no mundo. Ribeirão Pires está se preparando para o período em que há previsão de maior crescimento de casos de COVID-19. Além das medidas de prevenção realizadas desde o início de março, estamos estruturando, com recursos do Estado, Hospital de Campanha que desafogará os atendimentos da UPA Santa Luzia e do Hospital e Maternidade São Lucas. Esse será importante reforço para o enfrentamento ao coronavírus no município”, explicou o prefeito de Ribeirão Pires, Adler Teixeira – Kiko. 

Dos 7 leitos de emergência da unidade, 5 contam com ventiladores mecânicos. Para a estruturação do Hospital de Campanha, a Prefeitura de Ribeirão Pires está utilizando repasse enviado aos municípios pelo Governo do Estado. A cidade recebeu cerca de R$ 980 mil para fortalecer a rede municipal de saúde. 

Já foram realizadas reformas nos sanitários e cobertura do Ginásio Municipal Oziris Grecco, que também ganhou nova pintura, entre outros serviços de limpeza e manutenção. Empresas especializadas foram contratadas para a reforma do telhado, instalação de 30 exaustores que farão a ventilação do hospital e de nova iluminação LED. A Prefeitura também contratou empresa para a montagem das alas da unidade de campanha, que inclui piso apropriado para a atividade hospitalar. O município adquiriu novos leitos e equipamentos para a unidade.

“Com o hospital de retaguarda, além de ampliar a capacidade de atendimento da rede municipal, a Prefeitura manterá os casos suspeitos ou confirmados de COVID-19 afastados dos pacientes do Hospital e Maternidade São Lucas e da UPA Santa Luzia”, ressaltou o secretário de Saúde de Ribeirão Pires, João Gabriel Vieira. 

A Prefeitura de Ribeirão Pires também está monitorando de forma permanente os estoques de insumos e equipamentos, realizando compras de novos ventiladores mecânicos, EPIs para os profissionais da Saúde, entre outros itens.

Fluxo de atendimento – Os pacientes com quadros respiratórios mais graves – suspeitos ou confirmados de COVID-19 – devem ser atendidos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santa Luzia. No local, a equipe médica realiza triagem, atendimento e coleta de amostra, enviada ao Instituto Adolfo Lutz. 

Os casos que precisem de internação serão encaminhados ao Hospital de Campanha. A unidade de retaguarda conta com estrutura de atendimento semi-intensivo para emergências. Casos mais graves, que exijam internação em UTI, serão transferidos para unidades de referência do município, seguindo os protocolos de saúde vigentes junto ao Governo do Estado. 

Equipes de atendimento reforçadas na rede

Além de montar Hospital de Campanha para ampliar a capacidade de atendimento na rede municipal, a Prefeitura de Ribeirão Pires está realizando a contratação de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêutico, técnicos de farmácia, bem como controladores de acesso e recepcionistas. Serão cerca de 100 novos profissionais atuando no Hospital de Campanha, na UPA Santa Luzia e Hospital e Maternidade São Lucas.