Defesa Civil de Ribeirão Pires apresenta balanço de suas atividades


Criado em 20/07/2015

Os números apresentados são referentes ao período de janeiro a maio de 2015

A Defesa Civil Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires realiza diversos serviços diariamente, entre eles o atendimento aos munícipes, vistorias e interdições, palestras, cursos e treinamentos, combate a incêndios em matas, podas e cortes de árvores, resgate de animais domésticos e silvestres, além de apoio a outras secretarias da cidade.

Recentemente, foi apresentado o novo slogan "Defesa Civil somos todos nós e ninguém é melhor que todos nós juntos", além do balanço com as atividades realizadas pela entidade pública no período de janeiro a maio deste ano.

Até o mês de maio deste ano totalizaram-se 1.318 atendimentos, sendo 271 munícipes atendidos na base e 1.047 atendidos via telefone. Deste total, mais de mil ribeirãopirenses solicitaram informações e foram orientados conforme o caso apresentado.

Entre o período de janeiro a maio de 2015 foram realizadas 622 vistorias, serviço solicitado em residências e estabelecimentos da cidade. Nos casos em que a equipe da Defesa Civil identifica risco aos munícipes, são solicitadas interdições do local, até que o problema em questão seja solucionado. Entre as vistorias realizadas, 28 locais foram interditados.

Nos primeiros cinco meses deste ano também foram realizadas 5.277 podas de árvores, além de 475 cortes de árvores no município. Esta ação é realizada para livrar a iluminação, elevar a copa para facilitar a passagem de pedestre e de veículos (quando as árvores acabam invadindo a via). É importante lembrar que a Defesa Civil não realiza capinação, apenas podas. O serviço não pode ser realizado em locais particulares, neste caso, a Defesa Civil apenas libera a autorização para que as podas sejam realizadas, com exceção dos casos de risco iminente, sempre estudado pelo biólogo da equipe.

Entre as ocorrências atendidas diariamente pela Defesa Civil de Ribeirão Pires está o resgate de animais silvestres, peçonhentos e domésticos. Foram socorridos ou capturados 445 animais como saruês; cobras; aranhas; gatos; cervos; cachorros; escorpiões; cavalos; guaxinins; abelhas; vespas, entre outros.

Em caso de animais venenosos é importante comunicar a Defesa Civil para que eles procedam de maneira correta e encaminhem os animais para o Butantã. Os outros animais são destinados ao CCZ (Centro de Controle Zoonoses).

Vale lembrar que abandono e maus-tratos de animais é crime inafiançável, que leva a prisão por até um ano, previsto em lei, no Artigo 32 na Lei de Crimes Ambientais nº.9.605/98. “É considerado crime praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, doméstico ou domesticados, nativos ou exóticos”, explica o comandante da Defesa Civil de Ribeirão Pires, Miguel Luis Filho.

 

Últimas ações

Recentemente a Defesa Civil de Ribeirão Pires iniciou uma parceria com a Cruz Vermelha de São Paulo, que consiste na troca de conhecimento entre as entidades. Além de acrescentar em seu cronograma a manutenção da Pista de Caminhada da Avenida Prefeitura Valdírio Prisco, o Portal de entrada da cidade da Avenida Humberto de Campos e a revitalização do Lago da INA.

A Defesa Civil realiza o atendimento aos munícipes presencialmente em sua base (localizada na Rua Major Cardim, 360 - Vila Mortari) e por meio dos telefones 199 ou 4825-1830.