CCZ trabalha a conscientização dos munícipes sobre a Dengue e Febre Chikungunya.


Criado em 19/05/2015

 

Com 30 casos positivos Ribeirão Pires é o segundo município com menor índice de casos de dengue

 

A Prefeitura de Ribeirão Pires através da Secretária de Saúde e Higiene informam atualização sobre os casos de dengue no município.

Os números apontam 100 notificações de pacientes com suspeita de dengue. Sendo 54 negativos, 30 positivos e 15 que ainda estão em análise e um inconclusivo. Outros 415 notificações foram atendidas nos munícipios vizinhos e deste número, 72 eram pacientes que residem em Ribeirão Pires, resultando em quatro pacientes positivos, 34 negativos e outros 34 que estão em análise.

Segundo dados atualizados no dia 2 de abril, comparativo da situação dos casos autóctones de dengue em toda a região do ABC, mostram que Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra são as duas cidades com menor número de casos confirmados de dengue com origem no município. Até a última atualização, São Bernardo apresentava um alto índice de confirmados autóctones, totalizando 585 casos; seguido por Santo André com 217 casos confirmados originários no município. Mauá vem em seguida com 125 casos e São Caetano registrou 109 casos autóctones.

O Centro de Controle de Zoonoses trabalha para conscientização da população sobre os cuidados necessários para impedir a proliferação do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue e também sobre a febre Chikungunya, como a Semana Estadual de Combate e Prevenção à Dengue, na Rodoviária e nas UBSs. Segundo Eliana Maciel, Veterinária responsável pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Ribeirão Pires, as campanhas servem para reforçar a mensagem de que a população tem relevante papel na luta contra a doença e deve continuar alerta, ampliando a atenção quando utilizar bacias, baldes e afins para armazenar água das chuvas, mantendo os recipientes sempre bem tampados.

O CCZ disponibiliza atendentes para rotina de prevenção e combate à Dengue e também para recebimento de denúncias, além do trabalho de instalação de telas provisórias nas caixas d'água, que reduzem a probabilidade de focos de dengue. Todos os serviços podem ser solicitados pelo telefone 4824-3748.