Prefeitura articula mapeamento de idosos do município


Criado em 14/05/2015

Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social está organizando reuniões com demais secretarias municipais para realizar cadastro de moradores acima de 60 anos

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SADS), está articulando mapeamento dos moradores idosos, ou seja, acima dos 60 anos. O objetivo é receber o selo de Município Amigo do Idoso, obedecendo aos critérios estabelecidos pelo projeto estadual.

O trabalho de mapeamento deste público inclui uma força tarefa entre diversas secretarias municipais, incluindo a Secretaria de Educação, Inclusão e Tecnologia; a Secretaria de Esportes e Lazer; e outras. Na manhã da última quinta-feira (14), representantes de entidades sociais, da SADS e da Secretaria de Saúde e Higiene se reuniram para articular chamamento público para cadastrar os idosos da cidade que deve acontecer ainda no primeiro semestre.

“Temos que seguir algumas ações específicas do projeto estadual, como a criação do Fundo Municipal do Idoso e a promoção de capacitações de profissionais de saúde para o conhecimento geriátrico gerontológico. Vamos unir esforços para nos enquadrar o quanto antes e, com isso, conseguir promover mais assistência à esse público prioritário”, afirmou a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Sonia Garcia.

Município Amigo do Idoso

Lançado em 2012, o programa São Paulo Amigo do Idoso propõe o envolvimento de toda sociedade; une iniciativas dos cidadãos de todas as idades, de entidades e órgãos públicos e privados, na criação de uma comunidade verdadeiramente amiga do idoso.

Ribeirão Pires já entrou com o requerimento para o Centro Dia. O espaço traz acolhimento de idosos semidependentes, com idade igual ou superior a 60 anos. A prioridade do atendimento é para aqueles cujas famílias não têm condições de dar atenção e cuidado durante o dia.

“Ter o selo Município Amigo do Idoso é o primeiro passo para conquistar o espaço Centro Dia para nossa cidade, por isso uma das importâncias da articulação para mapeamento do público e elaboração das ações propostas pelo projeto estadual”, explica Sonia.