Credenciais de trânsito para idosos


Criado em 08/04/2015

Funcionários da Secretaria de Transportes e Trânsito estiveram no Centro de Referência ao Idoso nesta quarta-feira (8) e entregaram 24 carteirinhas

Muitos idosos não conhecem o direito garantido por lei referente as vagas reservadas para estacionamento de veículos. Pensando nesta conscientização, a Secretaria de Transportes e Trânsito de Ribeirão Pires esteve no Centro de Referência ao Idoso (CRI) realizando o cadastramento de munícipes para efetuar as credenciais necessárias. Nesta quarta-feira (8), 24 carteirinhas foram entregues aos frequentadores do espaço.

Os encontros no Centro de Referência ao Idoso ajudam a explicar a tirar dúvidas dos idosos sobre o funcionamento do credenciamento. O espaço atende mais de 700 pessoas que participam de aulas como informática e dança.

“Ficamos surpresos que a maioria dos idosos com quem conversamos no CRI não tinha conhecimento das credenciais que são nacionalmente válidas e utilizáveis mesmo que o idoso não seja o condutor do veículo”, explicou o secretário de Transportes e Trânsito, Rubens de Almeida Sousa.


Para obter o cartão do idoso, é necessário ter mais de 60 anos comprovados por documento com foto, além de apresentar xérox dos seguintes documentos: RG; CPF; CNH (se tiver); e comprovante de residência de Ribeirão Pires. Os interessados podem levar estes documentos até a Secretaria de Transporte e Trânsito, localizada no Parque Pérola da Serra – Rua Diamantino de Oliveira, 220, Jardim Pastoril. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4825-5083.

Fiscalização e conscientização

As vagas reservadas aos idosos nem sempre estão disponíveis e, muitas vezes, ocupadas por pessoas que não devem utilizá-las. Em Ribeirão Pires, a Prefeitura intensificou a fiscalização destas e também das vagas destinadas aos deficientes com mobilidade reduzida.

“Respeitar o direito do próximo é muito mais difícil do que exigir os próprios direitos. Culturalmente, em filas preferências no supermercado, por exemplo, há o respeito ao idoso ou deficiente físico. Na hora de estacionar um veículo, o direito à vaga exclusiva muitas vezes é ignorado. Já realizamos o trabalho de conscientização e, desta forma, estamos conseguindo ampliar esta percepção nos motoristas de Ribeirão Pires”, afirmou Sousa.