Cidade promove inclusão de deficientes em Passeio do Jeep Clube


Criado em 20/10/2014

Cerca de 500 pessoas, entre convidados, organização e voluntários, participaram do evento, realizado em trilhas da cidade

O último domingo, dia 19, foi diferente para mais de 120 crianças, jovens e adultos com deficiência em Ribeirão Pires. Acompanhados de familiares e amigos, esses moradores participaram de evento para lá de radical, o 10º Passeio Inclusivo do Jeep Clube da cidade. Em parceria com a Prefeitura, jipeiros de todas as cidades do Grande ABC, Baixada Santista e interior do Estado, e das equipes de apoio, o Passeio levou essas famílias por trilhas off road e em estradas da Estância.

Caminhos da cidade foram o cenário do evento, que contou com a participação de 150 jipeiros voluntários. Cada deficiente foi acompanhado de familiar. As trilhas somaram cerca de 18 Km, percorridos em aproximadamente uma hora e meia. Além dos deficientes, crianças da Casa Abrigo da Prefeitura também foram convidadas especiais do evento.

Para muitos dos deficientes, o passeio foi mais uma opção de lazer. É o caso de Sophia Soares Silva, de 10 anos. A menina, que tem síndrome de Down, e sua mãe, Maria Natália Soares Silva, 53 anos, foram convidadas ao evento pela equipe da Secretaria de Política Comunitária e Institucional, que apoia o projeto. “Falou em sair é com ela mesma”, conta Maria Natália. “A Sophia leva uma vida normal. É comunicativa e faz amizade fácil. Ela adora o passeio de jipe. Mas também, quem é que não gosta de se divertir?”, contou.

Diferente de Sophia, alguns dos participantes do Passeio Inclusivo têm rotina distante do convívio social. Adelmo Grenzi Júnior, 45 anos, foi atropelado há 27 anos. Cadeirante e com dificuldade na fala e para realizar tarefas do dia a dia, Adelmo sai poucas vezes da casa em que reside com sua mãe, Neura Ravasio Grenzi. “Minha casa tem escadas. O pessoal do SETA (Serviço de Transporte Acessível da Prefeitura) buscou ele. O Adelmo participou do Passeio vários anos. É bom para ele, que gosta de passear. Ele sempre conta com esse passeio”, disse Neura.

“O Passeio foi fantástico. Não foi fácil encarar o desafio na primeira edição, mas chegamos onde estamos em evento que tem muita qualidade. Isso graças ao apoio da Prefeitura, do Hotel Pilar, dos jipeiros e das equipes que trabalharam na organização. Fazemos tudo com o coração, por isso fica a cada dia mais gostoso”, declarou o Presidente do Jeep Clube da cidade, Nelson Dias de Freitas.

A secretária de Política Comunitária e Institucional e primeira dama da cidade, Michelle Benevides, que auxiliou as famílias e equipes durante o evento, considera o passeio exemplo de solidariedade. “Ações como essa, do Jeep Clube da cidade, que envolvem dezenas de voluntários por uma causa tão nobre, nos motivam a continuar lutando pela igualdade e por mais momentos de alegria para as pessoas que mais precisam de apoio. A Prefeitura está junto com a organização do Passeio Inclusivo e à iniciativas que promovam o bem estar e a inclusão social”, afirmou Michelle.