Ribeirão Pires chama atenção sobre prevenção à Aids


Criado em 22/07/2014

Relatório da ONU divulgado nesta semana aponta crescimento do número de novos casos de infecção por HIV no país nos últimos anos

A Secretaria de Saúde e Higiene de Ribeirão Pires dá seguimento às ações de conscientização dos moradores sobre a importância da prevenção às doenças sexualmente transmissíveis, entre elas a Aids. Nesta semana, os profissionais do Programa Municipal DST/AIDS/Hepatites Virais chamaram a atenção dos pacientes para o crescimento no número de novos casos de infecção por HIV em todo o país.

As equipes se baseiam nos dados divulgados na quarta-feira, dia 16, pela Uniaids, programa da ONU sobre HIV/Aids. De acordo com as informações, de 2005 a 2013, o índice de novos casos de contração do HIV subiu 11% e o número de mortes atribuídas à Aids cresceu 7%. As estatísticas indicam que pelo menos um terço das novas infecções acontece entre jovens com idade entre 15 a 24 anos.

Em Ribeirão Pires, a Prefeitura registrou em 2009, no Ambulatório de Infectologia, 16 novos casos de portadores do vírus. Em 2013, foram 19 novos casos registrados. Do total, em 2009, 05 casos foram registrados entre homens que se relacionam com homens, com idade entre 18 a 30 anos. Em 2013, esse numero dobrou – 10 novos casos do total foram registrados entre homens que se relacionam com homens, também com idade entre 18 a 30 anos.

Para reduzir a incidência de HIV/Aids entre moradores da cidade, durante todo o ano, a Prefeitura de Ribeirão Pires estimula a realização gratuita dos exames de HIV e Sífilis – além de divulgar os serviços de orientação, prevenção e tratamento às DSTs. Os testes são realizados, das 8h às 17h, no Centro de Testagem e Acolhimento (CTA) do Ambulatório Municipal de Infectologia, localizado à Avenida Francisco Monteiro, 205 – Centro.

Para a coordenadora do departamento de Infectologia da Secretaria de Saúde e Higiene da cidade, Nanci Garrido Butin, o conhecimento da sorologia é fundamental para prevenir e reduzir riscos à saúde.  “Diante de um diagnóstico positivo, o portador terá acesso precoce a assistência adequada e oportuna. Mesmo em caso negativo, o paciente terá a possibilidade de adotar ou manter práticas de sexo seguro”, explicou Nanci.

Permanentemente, a Secretaria de Saúde e Higiene mantém ações educativas e de conscientização sobre a prevenção às doenças sexualmente transmissíveis. A distribuição de preservativos gratuitamente em pontos de grande concentração de jovens, como espaços de shows e comércios na região central da cidade, faz parte do trabalho desenvolvido.

A divulgação dos trabalhos realizados pelo CTA também está sendo feita no município por meio de parcerias com diversas secretarias e entidades. O trabalho de prevenção entre pares com grupo de adolescentes do grêmio da Escola Estadual Leiko Akaishi será retomado com o reinício das aulas. Grupos religiosos também recebem ações da equipe de infectologia. Além disso, a Secretaria de Saúde e Higiene também disponibiliza preservativos em pontos como a agência do INSS, no posto de Saúde da Rodoviária e no Posto Atende Fácil.