Governo Federal empenha quase R$ 80 milhões para mobilidade urbana na cidade


Criado em 26/06/2014

O recurso será utilizado para construção do viaduto de ligação entre os centros Alto e Baixo e revitalização completa da Avenida Francisco Monteiro

Na manhã desta quinta-feira, dia 26, o prefeito da Estância Turística de Ribeirão Pires, Saulo Benevides, foi convidado a participar da solenidade de anúncio de recursos e investimentos federais realizada pela Presidência da República. Os investimentos fazem parte do PAC Mobilidade, lançado em junho de 2013, que destinou R$ 50 bilhões para novos investimentos no setor. Ribeirão Pires foi contemplada com R$ 78,53 milhões entre recursos do OGU (Orçamento Geral da União) e financiamento público. Com isso a cidade poderá executar duas importantes obras de grande impacto com o objetivo de modernizar e ampliar a rede viária.

Do total, a maior parte do recurso, R$ 58,45 milhões, virá do OGU. O recurso será destinado à construção do viaduto de transposição da via férrea, cujo objetivo é interligar - por meio de uma via rápida - os acessos entre Centro Alto e a região central da cidade, conectando as avenidas Santo André e Humberto de Campos com as avenidas Capitão José Gallo e Prefeito Valdírio Prisco, sobrepondo a linha da CPTM e dando agilidade ao fluxo de veículos. A expectativa é que sejam economizados 1,4 quilômetros por viagem ou 481,6 quilômetros em viagens diárias, além de reduzir o tempo de cada viagem em torno de 25 minutos nos horários de pico.

O financiamento público, de R$ 20,08 milhões, será para construção da faixa exclusiva de ônibus na Avenida Francisco Monteiro. A obra inclui a reformulação completa do trajeto, partindo do Terminal Rodoviário até o encontro da Rua Professor Antônio Nunes, no bairro Santa Luzia. A proposta de adequação viária inclui serviços de recuperação da pavimentação, tratamentos diferenciados das vias, reforços dos pavimentos juntos aos pontos de parada do transporte coletivo e implantação de faixas exclusivas. Também será feita a adequação e reforma dos 23 abrigos de ônibus e passeios diferenciados e acessíveis, implantação de sinalização horizontal e vertical e equipamento de monitoramento por câmeras em trechos de conflitos.

A Avenida Francisco Monteiro e vias centrais formam atualmente o principal eixo de transporte coletivo da cidade com cerca de 6,6 km de extensão. O transporte coletivo que opera pelo local, somando linhas municipais, intermunicipais e particulares, chega a realizar 1.132 viagens por dia. O investimento pretende garantir um melhor fluxo e qualidade viária para o transporte coletivo.

Durante a solenidade, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, destacou que desde o ano passado o Governo Federal já investiu mais de R$ 10 bilhões na região metropolitana de São Paulo. "E mais R$ 13 bilhões serão investidos em projetos já aprovados na área de mobilidade urbana", destacou.

A presidente Dilma Rousseff disse, ao enfatizar o baixo investimento no setor de mobilidade nos últimos anos, que se não houvesse ação expressiva na área, os centros urbanos entrariam em crise. “É preciso encarar a questão urbana com investimentos volumosos dos governos (Federal, estaduais e municipais) em parceiras. Isso é um espelho do Brasil recente”, explicou.

Falando sobre o investimento de Ribeirão Pires, a presidente também reforçou que “a parceria mostra um avanço da democracia” e que “somos capazes de executá-la para o benefício da população". “Sempre que agimos juntos melhoramos a qualidade de vida das pessoas”, disse. Para Dilma Rousseff, o investimento de Ribeirão Pires irá resultar em impacto positivo nas outras cidades. “Os 39 municípios da região metropolitana estão interligados. Todo investimento realizado em um município afeta positivamente os demais", finalizou.

Saulo, por sua vez reconheceu que o investimento irá melhorar a fluidez do trânsito no município. "Foi uma luta conseguir esse recurso. Nós sabemos a demanda da cidade, por isso batemos na porta do Governo Federal e fomos insistentes até ele nos atender. Agradeço à presidente Dilma por nos receber, dar atenção a nossos projetos e hoje liberar o repasse".