Ribeirão Pires planeja construção de Parque Escola ambiental


Criado em 08/04/2013

Investimento em cerca de R$ 1 milhão será possível em parceria entre várias secretarias

Idealizado pela Secretaria de Educação e Inclusão, em parceria com a Secretaria de Planejamento Urbano, Habitação, Meio Ambiente e Saneamento Básico (Sephama), o projeto de construção de dois Parques Escola em Ribeirão Pires foi apresentado pela Prefeitura na última semana. A primeira unidade ficará localizada dentro da Escola João Midolla, no bairro Quarta Divisão, e deve ser entregue ainda esse ano, com investimento de R$ 1 milhão.

O projeto do Parque Escola Ambiental João Midolla, como será chamado, conta com ações como reuso de água, captação solar, medidores sanitários e sensores nas torneiras, intervenções que envolvem mudanças no paisagismo, montagem de horta, implantação de sistema de captação de água de chuva e orientação para preservação dos recursos naturais, como consumo sustentável de água e energia elétrica. A parte do projeto que prevê a reforma das escolas já existentes no espaço e fazer a cerca de toda a área custará R$ 600 mil, recursos provenientes da própria Secretaria de Educação da cidade. Já na criação do parque ecológico, a Sephama investirá R$ 400 mil.

De acordo com a vice-prefeita e também Secretária de Educação e Inclusão, Leonice Moura, o projeto é importante por aliar espaço aberto para a população e aulas que abordem coleta seletiva, aquecimento solar e contato com fauna e flora. "Aproveitando que já há espaços capacitados para isso em nossa cidade, criaremos uma educação transversal onde as crianças são motivadas e ampliam conhecimento e habilidade", explicou a secretária.

A Escola Municipal João Midolla atende 204 alunos em ensino fundamental e possui creche com 162 crianças. "O espaço também será aberto à comunidade, que vai poder cultivar as espécies que terão no parque e apreciar o espaço aos finais de semana", afirmou Temístocles Cristofaro, secretário de Planejamento Urbano, Habitação, Meio Ambiente e Saneamento Básico.

A Secretaria de Infraestrutura Urbana será a responsável pela manutenção do Parque. "Por determinação do prefeito Saulo Benevides, haverá suporte de uma equipe praticamente disponibilizada só para o Parque. A Secretaria de Infraestrutura conta, inclusive, com técnicos, engenheiros, arquitetos e também biólogos para acompanhar o trabalho", afirmou o secretário da pasta, Crispim Santana.

A Prefeitura trabalha também em projeto para a construção de outra unidade do Parque Escola, prevista para ser instalada no Viveiro Municipal. (08/04/2013)