Festa resgata história da cidade e homenageia Nossa Senhora do Pilar


Criado em 01/05/2014

Evento promovido pela Prefeitura até 04 de maio tem atrações religiosas e apresentações culturais gratuitas, como Sérgio Reis e Teodoro & Sampaio

Os festejos do 1º de maio, Dia do Trabalho, em Ribeirão Pires marcaram a abertura da 78ª Festa de Nossa Senhora do Pilar, que celebra neste ano os 300 anos da construção da capela com o nome da Santa. Fiéis da cidade e da região acompanharam o evento, que teve início pela manhã, com missa na Igreja.

Entre os devotos estavam os netos de José Obeda que, de acordo com registros históricos, foi o organizador das primeiras festas em homenagem à Nossa Senhora do Pilar. “Este evento mantém viva a história da Igreja. É importante que a festa seja realizada e o patrimônio seja bem cuidado, para que não se tornem esquecimento”, opinou um dos netos de Obeda, José Negri, 73 anos, que participa do evento todos os anos desde seu nascimento. “É uma tradição que começou com meu avô. Gosto muito de vir e estarei por aqui até quando puder”.

Maria Lucia Carlos, 66 anos, também neta de Obeda, veio de Peruíbe, onde mora, para quebrar o jejum de 30 anos sem participar da festa. “Tinha sete anos quanto comecei a vir. Todos os dias 1º de maio eram de festa. A família vinha de caminhão e fazíamos piquenique ao lado da Capela”, lembra. “Acho que meu avô se identificou com Nossa Senhora do Pilar, que assim como ele é da Espanha. Desde a primeira festa, ele trouxe filhos e netos para cá. O evento agora já tem raiz”, afirmou Maria Lucia.

Por volta das 14h, cavalgada e romaria partiram do Complexo Ayrton Senna, percorrendo importantes vias da cidade até a Capela, localizada na Avenida Santa Clara, S/N. “Elaboramos programação especial para homenagear os 300 anos da Igreja de Nossa Senhora do Pilar, que é patrimônio de nossa cidade. Relembramos, dessa forma, as tradições de Ribeirão Pires, valorizando nossa cultura”, explicou o secretário de Cultura e Turismo da Estância, Sandro Aparecido Cassiano.

Missa Campal e apresentação do Padre Juarez de Castro foram destaques do primeiro dia da 78ª Festa de Nossa Senhora do Pilar. “Estou feliz por participar da homenagem à Nossa Senhora do Pilar e a São José Operário, nesse Dia dos Trabalhadores. Além disso, tenho um carinho grande por Ribeirão Pires e toda essa região, que acolhe de um jeito muito especial as pessoas”, declarou o Padre Juarez de Castro.

A Orquestra de Violeiros e Berranteiros de Mauá, o grupo Catira AZ de Ouro e a dupla Ataíde e Alexandre também foram atrações nessa quinta-feira. No segundo dia da festa, sexta-feira, o cantor Sérgio Reis se apresenta às 21h. No sábado e no domingo, artistas da região, como o Grupo Orbe, são destaques no evento, bem como apresentações musicais de Teodoro & Sampaio, às 21h do dia 03. O cantor Almir Sater fecha a programação musica do evento no dia 04, com apresentação às 21h. Nos quatro dias, o Fundo Social de Solidariedade receberá doações de alimentos.

Além da programação cultural e religiosa, barracas de artesanato, de gastronomia e de brincadeiras para o público infantil estão entre as atrações da festa.

300 anos de história

Pesquisas indicam que a igreja, em taipas de pilão, com 40 cm de espessura, foi erguida em 1.714 pelo Capitão Mor Antônio Corrêa de Lemos, e abençoada pelo Frei Pacífico, no dia 25 de março daquele ano.

Apesar de existirem várias vertentes explicando a construção da Capela, localizada na Avenida Santa Clara, em Ribeirão Pires, não existe qualquer dúvida sobre a importância enquanto marco para toda a região, uma vez que ao seu redor surgiram os primeiros núcleos habitados da cidade, segundos relatos históricos.

A construção da capela deu origem a um pequeno povoado às margens do rio Guapituba e próximo a sua nascente, que alguns denominavam de Geribatiba. Registros apontam que a construção da igreja ocorreu, inicialmente, entre 1.549 e 1.550, sofrendo posteriormente várias reformas e modificações.

Confira a programação completa da 78ª Festa de Nossa Senhora do Pilar:

02 de maio (sexta-feira)

18h – Serradinho e Ribeirinho
19h – Wagner Mineiro e Banda
20h – Paulo Pacheco e Banda
21h – Sérgio Reis

03 de maio (Sábado)
16h – Adão Henrique e João Ramalho
17h – Léo Félix
18h – Eric Russi / Grupo Orbe
19h – Missa (Capela)
20h – Bruno Miguel
21h – Teodoro & Sampaio

04 de maio (domingo)
14h – Grupo Orbe / Pintura Facial
15h – Missa (Capela)
16h – Teatro Infantil Sítio do Pica Pau Amarelo
17h – Luiz Henrique e Marcel
18h – Banda Méritos
19h – Juliano e Daniel
20h – André Mello e Diego
21h – Almir Sater