“Casa Ribeirãopirense” ganha exposição no Museu Municipal de Ribeirão Pires


Criado em 11/05/2017

Exposição de caráter permanente e digitalização de acervo promovem renovação no local com o objetivo de firmar o Museu como ponto de visitação, fomentando o turismo, além de promover auxílio na educação e no resgate histórico

No mês de maio, o Museu Municipal Família Pires lançará a exposição Casa Ribeirãopirense. O projeto consiste no resgate da memória e na reorganização física do local.  Com a colaboração de Marlene Spiandorelo, responsável pela curadoria, o Museu Municipal será decorado com ambientes de uma típica casa de imigrantes. Cômodos como cozinha; sala de jantar; escritório; sala de estar; quarto e oficina de trabalho fazem o resgate da memória local a partir da visão do imigrante, personagem principal no desenvolvimento da Estância.

“A proposta da exposição é montar um arquétipo de uma típica casa de imigrante, oferecerendo uma experiência contemplativa ao visitante, mas também um ponto de reencontro com a nossa identidade – uma cidade pacata, suburbana e multicultural, mas que enfrenta hoje os desafios do crescimento demográfico”, explica Marcílio Duarte, Diretor de Patrimônio. “As culturas imigrantes são as grandes tributárias da nossa identidade, por isso a exposição tem como objetivo fazer com que o público viva a experiência de estar em uma típica casa de colono, entendendo também suas inquietações e dificuldades no começo do século XX”, finaliza.

Expositores aéreos integrados à coleção Paisagens Históricas de Ribeirão Pires, do artista Paulo Acencio, serão confeccionados. Além disso, o Museu fará o lançamento do catálogo digital do acervo de objetos históricos. Em parceria com a Secretaria de Educação, Inclusão, Cultura e Tecnologia, o projeto transmitirá a história dos imigrantes, a origem dos cômodos e objetos domésticos na história da arquitetura civil e suas funções na vida doméstica.

O secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Marcelo Menato, explica que as novas ações realizadas pelo Museu estão integradas com a ideia de resgate da cidade e desenvolvimento do turismo, promovidas pela atual gestão. “A exposição será um marco na retomada da Política Municipal de Proteção ao Patrimônio, que já está prevista na Lei do Plano Diretor de 2004 e é uma ação concreta do Governo para manter o título de Estância Turística”, afirma Menato. “Estamos estudando fazer reparos no prédio ainda este ano, incluindo uma nova pintura, novo paisagismo no Jardim Oriental Mitio Tanaka e a revitalização da Praça Cívica no mesmo local”, conclui o secretário.

As ações preparam o Museu Municipal Família Pires para visitação, tornando-o objetivamente um ponto de visitação, principalmente durante eventos como o Festival do Chocolate, que atrai turistas de diversas regiões. A preparação de todo o espaço museológico foi orientada por técnicos do SISEM – Sistema Estadual de Museus, em visita realizada no início do mês de abril.

 

O Museu Municipal Família Pires faz parte do Centro de Exposição e História Ricardo Nardelli, localizado na Av. Miguel Prisco, 286 – Centro (ao lado do Paço Municipal). Mais informações pelo telefone 4825-9049.