Pontos de ônibus são revitalizados


Criado em 25/01/2017

Avenidas Professor Antônio Nunes e Salvador Ripoli foram beneficiadas com a manutenção que deverá se estender também para outras vias do bairro Santa Luzia

A Secretaria de Infraestrutura Urbana de Ribeirão Pires realizou, nesta semana, manutenção em diversos pontos de ônibus da cidade localizados nas Avenidas Professor Antônio Nunes e Salvador Ripoli. A revitalização incluiu pintura, roçagem de mato ao redor do ponto e troca de cobertura quando necessário.

Outros pontos do bairro Santa Luzia deverão receber manutenção nos próximos dias. “O cronograma da secretaria inclui manutenções em várias ruas da cidade, descentralizando o atendimento de benefícios. Realizamos pintura na Praça Central e ruas desta região, mas ampliamos diariamente nossos esforços para outras localidades da cidade”, explicou o secretário de Infraestrutura Urbana, Diogo Manera.

Prova desta descentralização, são as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que receberam manutenção com limpeza e capinação no entorno, como a da Vila Sueli, Jardim Caçula e Ouro Fino. Os espaços, que estavam repletos de mato e sujeira, agora recebem os usuários do sistema de saúde pública municipal com maior organização e com menos riscos de proliferação de pragas como ratos e insetos.

Usina de asfalto reativada

Com a reativação da usina de asfalto frio da Prefeitura, ruas de Ribeirão Pires estão passando por manutenção paliativa. Mesmo sem contrato para equipe de tapa buracos vigente, a Infraestrutura Urbana municipal está produzindo asfalto para realizar ações em bairros da cidade.

Trabalhando em todos os dias de sol – o material usado para esse tipo de ação não pode ser aplicado em períodos de tempo úmido – a equipe de manutenção já passou por alguns bairros nesses primeiros dias do ano e planeja outras ações para os próximos dias.

O secretário de Infraestrutura Urbana, Diogo Manera, explica como o trabalho está acontecendo. “O ideal é ter um caminhão com aquecedor, mas ainda estamos em um momento onde a contenção de gastos é necessária. Mesmo assim, nosso trabalho não para. Reativar a usina para produção de asfalto frio é um ganho para a cidade”, afirmou.

Na Vila Gomes, ruas que dão acesso a outros municípios, como Mauá, estavam esburacadas em razão do grande número de veículos pesados que transitam nas vias. O bairro foi um dos que primeiro receberam manutenção paliativa para conter o aumento das crateras.

Com a reorganização das equipes de trabalho, a Infraestrutura Urbana também chegou até a Quarta Divisão, outro local prejudicado pela quantidade de buracos nas vias. “Além do trabalho de manutenção na região central, direcionamos esforços para os bairros mais afastados, onde a população estava se sentindo abandonada pela administração pública”, concluiu Manera.