Ribeirão Pires ampliará e modernizará rede de saúde em 2014


Criado em 15/01/2014

Entre projetos para este ano, Prefeitura trabalha para concluir obras Complexo Hospitalar, dá sequência a processo para construção de duas novas UBSs, além de ampliação de outras unidades de saúde

A Prefeitura de Ribeirão Pires mantém no topo de suas prioridades em 2014 a saúde municipal. Dos R$ 292,6 milhões previstos no orçamento para este ano, o Executivo destinará R$ 73,2 milhões para a Secretaria de Saúde e Higiene. Entre os investimentos a serem realizados neste ano, com recursos do Tesouro ou por meio de repasses do Estado e União, estão a conclusão das obras do Complexo Hospitalar, no bairro Santa Luzia, a sequência nos processos para construção das Unidades de Saúde da Quarta Divisão e Jardim Valentina, além de outras ações de modernização e ampliação da rede.

A Secretaria de Saúde e Higiene da cidade trabalha na elaboração de novos projetos, como de ampliação e integração dos serviços da Atenção Especializada do município em uma única unidade. Também está em fase de avaliação a possibilidade de implantação de Centro de Diagnóstico por Imagem, além de reforma e ampliação do Centro de Controle de Zoonoses Municipal.

"Estamos seguindo as determinações do prefeito Saulo (Benevides) de promover avanços na saúde. Iniciamos importantes ações em 2013, e já garantimos recursos que nos auxiliarão a concluir ou iniciar importantes obras, comprar novos equipamentos e promover melhorias gradativas tanto para os pacientes como para nossas equipes médicas e de enfermagem", declarou o secretário de Saúde e Higiene da cidade, Koiti Takaki.

No último ano, a Prefeitura garantiu a liberação de R$ 8,4 milhões do governo estadual, utilizados para a retomada e conclusão das obras do Complexo Hospitalar.

Para a construção das UBSs da Quarta Divisão e Jardim Valentina, a Prefeitura apresentou projetos ao Ministério da Saúde e teve aprovado repasse de mais de R$ 1 milhão para as obras.

O Ministério da Saúde liberou no final de dezembro do ano passado mais de R$ 1 milhão para adequações e reforma no Centro Obstétrico do Hospital e Maternidade São Lucas e para aquisição de novos aparelhos para a Atenção Especializada.

Nesse ano, cinco veículos da Central de Ambulâncias da cidade já operam com novos equipamentos. Equipes de recepção das unidades e médicos plantonistas já iniciaram cursos de qualificação para aperfeiçoar os atendimentos à população. A partir desse mês também, a rede contará com mais quatro médicos cubanos, que atuarão nas UBSs do Caçula e Jardim Luzo. A Prefeitura solicitou ao programa federal Mais Médicos outros sete profissionais, para ampliar a Estratégia de Saúde da Família.

A Secretaria de Saúde e Higiene continuará com o processo de descentralização da saúde bucal para os bairros. Com novo equipamento, a Unidade da Vila Sueli será a próxima a iniciar atendimento odontológico, ainda em janeiro. Até o final desse ano, os moradores do Jardim Guanabara, Santa Luzia e Ouro Fino Paulista devem ser contemplados.

"Desde o início da gestão, no ano passado, colocamos a saúde como prioridade para investimentos. Vamos dar seguimento aos projetos iniciados em 2013 e ir além.  Estamos destinando recursos para novos equipamentos, à obras para ampliar a estrutura física e a oferta de exames, especialidades e atendimento à população. Está em fase de estudo a implantação de Centro de Diagnóstico por Imagem. Os processos de licitação para novas unidades de saúde e para ampliação do Centro de Controle de Zoonoses também devem ser iniciados em breve", explicou o prefeito da Estância, Saulo Benevides.

Balanço de ações em 2013

Durante o último ano, foram realizadas mais de 231 mil consultas em toda a rede, em pediatria, ginecologia, clínica geral, psicologia e especialidades como neurologia, cardiologia e oftalmologia. As UBSs, Centro de Especialidades Odontológicas e o Complexo Odontológico executaram mais de 170 mil procedimentos.

Os agentes comunitários de saúde realizaram mais de 30 mil visitas domiciliares. A Prefeitura também retomou neste ano as obras da UBS do Centro Alto, inaugurada em setembro. A unidade foi preparada para receber os moradores, com novos equipamentos e mobiliário.

Todas as unidades receberam reforma e modernização. Novas cadeiras odontológicas

foram instaladas em unidades como Quarta Divisão e Jardim Caçula. As melhorias estruturais também chegaram aos moradores das Residências Terapêuticas, Complexo Odontológico e UPA Santa Luzia.

Melhorias também na Central de Ambulâncias, que ampliou a frota própria e agora possui 13 veículos, incluindo seis novas ambulâncias. O setor transportou em 2013 mais de 38,5 mil pacientes. (15-01-2014)