Ribeirão Pires coloca 600 jovens no mercado de trabalho em três anos


Criado em 14/03/2016

Por meio de parceria entre a Prefeitura e o Camp SBC, o programa Jovem Aprendiz beneficiou moradores, ajudando também na regularização de empresas

Por meio do projeto Jovem Aprendiz, de importância em âmbito nacional, Ribeirão Pires colocou mais de 600 pessoas com idade entre 14 e 24 anos no mercado de trabalho somente entre os anos de 2013 e 2015. Em parceria entre a Prefeitura e o Centro de Formação e Integração Social de São Bernardo do Campo (Camp SBC), moradores da Estância Turística tiveram a oportunidade de assistir as aulas práticas no Centro de Formação Profissionalizante Professor Paulo Freire, no bairro Santa Luzia.

Além de encurtar a distância entre a residência dos aprendizes e o Camp SBC, a parceria vem de encontro às ações de formação cidadã e profissional dos jovens moradores da cidade. “Contribuímos para a formação de jovens aptos a escolherem rumos a seguir profissionalmente, com respeito e responsabilidade. Oferecemos apoio e bases sólidas no início da carreira profissional, ainda mais na juventude, quando é indispensável ampliar a visão sobre as próprias habilidades”, declarou o secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Arnaldo Tadeu Franco Pereira.

Jovem Aprendiz – A Lei nº 10.097/00 torna obrigatório que empresas de grande e médio porte contratem jovens aprendizes. Entre 5% e 15% da mão de obra devem ser ocupadas por pessoas com idade entre 14 e 24 anos.

Para participar do projeto, os interessados devem estar regularmente matriculados na escola, serem registrados pela CLT e alternar o trabalho com a formação profissional – através de cursos de preparação na área em que irá atuar.

O Jovem Aprendiz é um importante projeto de âmbito nacional, mas muitas empresas têm dificuldade na contratação, por não ter estrutura para promover cursos de qualificação profissional. Por esse motivo, a Prefeitura firmou parceria com o CAMP SBC, que oferece treinamento aos jovens da cidade.

“Além de contribuir para a regularização de muitas empresas, estamos ampliando as oportunidades desses jovens ingressarem no mercado de trabalho e aprenderem uma profissão”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Silotti.