Ribeirão reforça ações de combate à dengue em bairros do município


Criado em 10/03/2016

Prefeitura redobra cuidados para prevenir a doença e conta com apoio da população para manter o índice zero de casos contraídos no município

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires por meio do Centro de Controle de Zoonoses promoveu neste sábado (5), ações de intensificação do combate ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus com orientações aos moradores da Estância Turística.

De imediato, intermediações do Bairro Bertoldo foram atendidas expandindo as orientações e vistorias dos agentes comunitários do Centro de Zoonoses e da Vigilância Epidemiológica na Vila Conceição, Jardim Dois Melros, Vila Aparecida e parte do Bosque Santana com aproximadamente mil casas vistoriadas e orientadas.

Solicitando que todos os moradores verifiquem suas residências (áreas externas e internas) com a eliminação de possíveis criadouros, o resultado foi o encontro de algumas larvas do mosquito em residências que foram encaminhadas ao Centro de Zoonoses.

Segundo Henzo Betoncini, morador do bairro Bertoldo há mais de 60 anos, a ação promovida pela Secretaria de Saúde auxilia e mobiliza os moradores aos cuidados necessários nas residências. “A Saúde está cumprindo seu papel, a visita nos ajuda a entender um pouco mais sobre o mosquito eliminando os focos e deixando nossa casa protegida”, conta o morador.

O secretário de Saúde e Higiene, Gerson Constantino afirma que a participação de todos é fundamental para que a infestação possa ser minimizada evitando surtos epidêmicos. “A principal prevenção consiste em não deixar o mosquito nascer. Contamos com a colaboração dos moradores para evitar o acúmulo de água em recipientes e também fazendo denúncias sobre possíveis focos do mosquito transmissor, para que nossos agentes possam verificar as informações”, explica.

Além do trabalho rotineiro de mobilização, o CCZ disponibiliza atendentes para rotina de prevenção e combate à Dengue e também para recebimento de denúncias, além do trabalho de instalação de telas provisórias nas caixas d’água que reduzem a probabilidade de focos do mosquito. Todos os serviços podem ser solicitados pelo telefone: 4824-3748.