Divulgado Relatório de Educação no Trânsito 2015


Criado em 16/02/2016

Mais de 1.700 alunos da rede pública participaram de formação, além das ações como projeto Coral, formação profissional de educadores, idosos, programa de rádio, entre diversos outros

A Secretaria de Transportes e Trânsito de Ribeirão Pires divulgou nesta semana relatório sobre as ações de Educação no Trânsito realizadas em 2015. Com projetos inovadores, voltados a preparação principalmente das crianças como multiplicadores de conhecimento, diversos eixos temáticos foram trabalhados e mais de três mil alunos da rede pública de ensino participaram.

O relatório aponta onze projetos trabalhados: Formação do Eixo Temático “Aprender a ser Passageiro”; Coral do Trânsito; Formação Profissional de Educadores; Idoso no Trânsito; Educação para o Trânsito na Rádio Pérola da Serra; Formação de Programa de Educação da Defesa Civil; Trânsito e Meio Ambiente; Especial Maio Amarelo; “Trânsito também é coisa de criança”; “Multiplicadores de educação para o trânsito”; Trânsito e ação social.

Para Rubens de Almeida Sousa, secretário da pasta, as ações são direito dos moradores. “A educação de trânsito é garantida na legislação brasileira especifica para o tema. O município de Ribeirão Pires se comprometeu em 2013, por meio do Programa de Educação para o Trânsito, oferecer um projeto legitimo e seguir todas diretrizes do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), que assegura acesso ao conhecimento das noções de trânsito para todos”, afirmou. “No ano de 2015 o Programa de Educação para o Trânsito deu um salto qualitativo nos avanços de seus projetos”, completou.

Apesar do amplo campo de atuação da educação para o trânsito, foram direcionados mais investimentos nos conteúdos para alunos da educação infantil e para os primeiros anos do ensino fundamental. Outras ações também foram relevantes, como a qualificação profissional dos envolvidos no projeto, o programa sobre educação para o trânsito na Rádio Pérola da Serra, o trabalho educacional com os usuários do CRI (Centro de Referência do Idoso) e o apoio na construção do projeto de educação da Defesa Civil. No projeto direcionado para os alunos da educação infantil e ensino fundamental, fortalecendo a ampliação dos eixos temáticos “aprender a ser pedestre”, “aprender a ser passageiro”, “aprender a ser ciclista”, “aprender a ser condutor” e “aprender a ser motociclista”. Essas ações aconteceram em parceria com a Secretaria de Educação, Inclusão e Tecnologia.

Trânsito também é coisa de criança

Chegando a 14 escolas do município, o projeto “Trânsito também é coisa de criança” atendeu uma margem de 1.755 alunos em 160 horas/aulas. Já o projeto que gerencia o curso “Multiplicadores de Educação para o Trânsito”, com carga horária de 18 horas/aulas, formou três turmas, somando um total de 66 alunos do segundo ano do ensino fundamental de Escola Municipal Professora Lavínia de Figueiredo Arnoni. Durante o ano letivo, o Programa de Educação para o Trânsito contemplou as Escolas Municipais Herbert José de Sousa, Maria da Glória Barbosa Xavier, Professora Lavínia de Figueiredo Arnoni, Comendador Abdalla Chieede, Maria Siqueira de Paula, Tia Mariinha, Julia Del Corto Roncon, Pastor Antonio Cumpian Silva, Francisca Ferreira Santiago e Francisco Lourenço.

Também contemplou as escolas particulares Clarassot, Colégio Enau e São José Junior. “O grande diferencial das atividades de 2015 foi a parceria com a Empresa de Transportes Urbanos Rigras. Dentro do eixo temático ‘Aprender a ser passageiro’, foi elaborada uma visita monitorada à empresa para 1.017 alunos, com faixa etária entre 4 e 9 anos, oferecendo a oportunidade de conhecer o funcionamento de uma garagem de ônibus e suas especificidades”, explicou Sousa. Foram realizadas 22 visitas, com duração de uma hora e trinta minutos cada visita.

Apresentações lúdicas

Risadas, música e muito conhecimento. O teatro de mímicos apresentado aos alunos da Escola Municipal Lavínia de Figueiredo Arnoni faz parte do Programa Educacional de Educação no Trânsito em curso inovador e pioneiro na região do ABC. A peça, encenada por dois educadores de trânsito vestidos de mímicos, conta a história da cidade de Ribeirão Pires, explicando como o município se tornou rota para quem era da região e seguia para o litoral, explicando a evolução dos transportes, iniciados por cavalos, passando pela Maria Fumaça, até chegar aos carros, ônibus e caminhões pela serra do mar.

“Com estas apresentações não estamos querendo formar apenas futuros condutores. Nosso foco principal é formar cidadãos conscientes para um trânsito mais humanizado” declarou o prefeito de Ribeirão Pires, Saulo Benevides.

“Queremos que o aluno aprenda que o trânsito é um espaço democrático e possui lugar para todos, basta haver o respeito. Enfatizamos também a consciência ambiental no trânsito, junto com a importância da utilização dos meios de transportes alternativos e não poluentes”, explicou o secretário de Transportes e Trânsito, Rubens de Almeida Sousa.

O que não faltou foram referências que prendem a atenção dos alunos, com brincadeiras e truques de mágica para que eles não desgrudem os olhos dos artistas. “As crianças assimilam o conteúdo de forma lúdica e passam a entender o próprio papel enquanto pedestres, ciclistas e fiscalizadores dos próprios pais, tios, amigos e familiares. O projeto cria consciência desde já sobre o papel desses alunos e os tornam disseminadores do conhecimento, repassando o que aprendem”, finalizou Sousa.