Ribeirão prossegue com castração gratuita de animais


Criado em 27/01/2016

Segunda data de castração já está marcada, ação prevê o atendimento de cerca de dois mil cães e gatos nas dependências do CCZ, sendo prioridade animais já cadastrados em lista de espera.

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, através da Secretaria de Saúde e Higiene por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), iniciou neste mês a castração de cães e gatos do município. No dia 13 de fevereiro acontecerá o segundo dia de castração dos animais já cadastrados.

No primeiro dia da ação, 57 cães e 48 gatos foram castrados, o objetivo da segunda data de castração é atender em média 100 animais. A moradora do bairro Santo Bertoldo, Elaine Cristina dos Santos, levou seu gato de cinco anos para realizar a castração e aprovou o atendimento.“Fui muito bem atendida pelos veterinários desde a recepção até o pós operatório do Inhu. Ele já está em casa saudável tomando a medicação recomendada pelo veterinário do CCZ”, afirma.

A castração e identificação ocorrem através de microchips que integram o programa de guarda responsável de animais e atende a lei estadual 12.916, de 2008. Segundo a Dra. Eliana Maciel, veterinária responsável pelo CCZ de Ribeirão Pires, o objetivo principal é o controle reprodutivo de cães e gatos minimizando o consequente abandono de animais em vias públicas.

Thaís Gabila Pereira, 22 anos, moradora do bairro Parque das Fontes, levou seus três cachorros para castrar, e também aprovou o atendimento. “Foi tudo bem tranqüilo e organizado. Distribuíram senhas para nós e foram chamando os animais por ordem de chegada. Por tratar-se de uma operação, foi tudo bem rápido e o pós-operatório foi muito bom” contou.

Em atendimento a citada lei, os denominados “cães comunitários” terão prioridade, porém é necessário que um responsável pelo animal assuma os cuidados pós operatórios. Esta prioridade visa o controle populacional ao evitar a reprodução descontrolada dos cães “criados” nas ruas.

Segundo o secretário de Saúde e Higiene, Gerson Constantino, a castração é um serviço necessário. “É uma forma de diminuir a quantidade de cães abandonados.Também aproveitamos para reforçar a posse responsável do animal”.

Reitera ainda a importância da adoção dos cães abandonados. “Adotar os animais de rua, além de diminuir a contingência do abandono no município, simboliza um gesto de solidariedade e compaixão pelos bichinhos que esperam por um lar”, afirma.

A Secretaria de Saúde e Higiene informa que para a castração, é necessário o cadastro dos animais. Serão realizados cadastrados até que se atinja o total de dois mil animais, sendo em média o total de 100 cães e gatos a cada dia de castração. Os locais e datas da ação pelo Castramóvel serão divulgados em breve. O cadastro pode ser realizado no próprio CCZ através do telefone: 4824-3748.