Ribeirão Pires realiza força tarefa para limpeza de bueiros


Criado em 17/11/2015

Durante todo o ano são realizadas diversas ações preventivas pela Prefeitura Municipal através da Defesa Civil para evitar alagamento e enchentes.

Na última semana a Defesa Civil realizou mais uma ação, uma força-tarefa para manutenção limpeza e manutenção da galeria pluvial (tronco central) que atravessa toda a área central. O serviço foi realizado com o apoio do Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Infraestrutura Urbana.

A equipe abasteceu um caminhão com os detritos e sujeiras removidas. Trata-se de medida preventiva para mitigar possíveis inundações ou enchentes no centro de Ribeirão Pires em razão do assoreamento das galerias provocado por resíduos e acúmulos de lixo.

De acordo com o secretário adjunto e coordenador da Defesa Civil, Miguel Luis Filho, o Plano Preventivo de Defesa Civil - PPDC 2015/2016, denominado "Operação Verão Seguro" - para enfrentamento ao período das chuvas de verão se inicia em dezembro e segue até abril de 2016.  “É um plano de contingência, preventivo e de respostas com ações eficazes para o gerenciamento dos riscos associados as chuvas”, comenta.

Segundo o secretário, entre as medidas preventivas realizadas está a poda de árvores. Só para se ter uma ideia, um comparativo entre novembro deste ano em relação ao ano passado, houve uma redução de 70% no número de quedas de árvores, resultado do trabalho preventivo com podas.

Miguel destaca ainda que a Defesa Civil está realizando as reuniões com os Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil (NUPDECs). As visitas já iniciaram em alguns bairros e o objetivo é levar noções de defesa civil, alertar os moradores sobre os perigos recorrentes no período das chuvas que se iniciam em dezembro e se estendem até abril e buscar novos multiplicadores para as campanhas de prevenção. São um total de 14 núcleos que em caso de problemas viram um braço da Defesa Civil.

Os núcleos buscam envolver as comunidades localizadas em áreas suscetíveis aos problemas naturais em um processo de construção de uma consciência crítica sobre a preservação do meio ambiente. “Trata-se de pessoas das comunidades que são cadastradas na Defesa Civil para serem nossos interlocutores”, explica a agente de Defesa Civil, Dilza Leite Freire Miyamoto.

Os agentes dos NUPDECs são capacitados para reconhecerem os perigos (deslizamentos, enchentes, inundações, perigos nas tempestades) e ficam de olho para acionarem a Defesa Civil em casos de risco iminente. Os líderes se tornam "olhos e braços" da Defesa Civil dentro das comunidades e são multiplicadores de conhecimentos sobre o processo de prevenção. São alertados sobre o descarte correto de lixo, sobre a importância da reciclagem, sobre os perigos dos raios, deslizamentos, enxurradas e inundações de um modo em geral.

Quem precisar entrar em contato ou tiver interesse em ser um multiplicador pode ligar para os seguintes telefones: 199 e 4825-1830.