TCE avalia gestão pública de Ribeirão Pires como uma das melhores do ABC


Criado em 14/10/2015

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) apresentou na última semana, o novo Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM), que avalia a utilização dos orçamentos das cidades. Segundo resultados registrados pelo Tribunal, Ribeirão Pires e São Bernardo do Campo são as duas cidades com melhor gestão orçamentária e menor índice de déficit econômico.

O IEGM é baseado em sete eixos setoriais: Educação, Saúde, Planejamento Gestão Fiscal, Meio Ambiente, Proteção ao cidadão e tecnologia da informação. As áreas têm variação de nota de A (altamente efetiva) a C (baixo nível de adequação). Ribeirão Pires encontra-se com a classificação A em categorias de Meio Ambiente e Proteção ao Cidadão. Já no segmento de Educação, Saúde, Planejamento e Gestão Fiscal o município fechou com nota B+, sendo muito efetiva.

A média geral de Ribeirão Pires gerida pelo prefeito Saulo Benevides (PMDB) recebeu a nota B+, que significa gestão muito efetiva. Na estimativa realizada pela receita, seis das sete cidades do Grande ABC possuem planejamento inadequado, exceto Ribeirão Pires que embora passe também pela crise econômica do país, mostra tentativa de equilibrar notas de corte de jornada de trabalho e redução salarial.

"Pegamos a cidade com situação financeira negativa, no entanto, temos tomado diversas medidas para amenizar o impacto da crise. Cortamos as gratificações aos servidores públicos e salário de comissionados, diminuímos a grade de estagiários e a prefeitura tem cortado gastos buscando diariamente medidas positivas para o município manter-se dentro do planejamento administrativo", contou o prefeito Saulo Benevides (PMDB).