Cerca de quatro mil alunos de Esporte participam de cursos em Ribeirão Pires


Criado em 22/09/2015

Os Centros Técnicos estão espalhados em diversos bairros  da cidade

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), desenvolvem com mais de quatro mil alunos de diversas modalidades de esporte em alguns dos Centros Técnicos de Treinamento (CTT) nos bairros: Jardim Caçula, Olaria, Ouro Fino, Quarta Divisão, Centro e Vila Gomes. Somente no Centro Técnico de Treinamento do Jardim Caçula são mais de 300 alunos que participam de diversas modalidades de segunda a sexta das 7h às 17h. Nas demais unidades também oferecem as mesmas atividades.


A Secretaria de Esporte oferece diversas modalidades, treinando atletas em esportes como: ginástica, futebol, caratê, judô, kickboxe, futsal masculino e feminino, taekwondo, capoeira, ginástica rítmica, basquete, handebol, e vôlei adaptado.

O coordenador dos projetos no bairro Jardim Caçula, Antônio Domingos Santos, contou como tem sido as diversas atividades desenvolvidas nos bairros. "As atividades que ocorrem nos bairros através dos CTTs tem sido de grande valia, pois estamos ajudando milhares de famílias a se integrarem nas diversas regiões da cidade. Além disso, nossos jovens e crianças estão envolvidos no universo do esporte", declarou.


Rosimar Alves de Oliveira, professor de caratê, relatou a diferença e as mudanças que tem sentido no bairro desde a implantação do projeto. "Os alunos estão evoluindo cada vez mais. Elas saíram das ruas, principalmente as crianças que antes brincavam em locais com movimentação de trânsito, hoje estão participando de diversas atividades. E além disso os alunos que se sobressaem estamos encaminhando e apoiando para competir pela nossa cidade", contou.


A aluna de caratê Letícia Santos, 12 anos, participa também das aulas de handebol desde o outubro quando o Centro foi inaugurado no bairro. "Quando minha mãe soube que estava vindo um Centro Técnico de Treinamento para o Caçula, já me inscreveu em duas modalidades, pois sempre me incentivou a praticar alguma atividade e desde então me apaixonei pelo esporte e almejo ser uma grande atleta para o meu país", afirmou.


Ana Beatriz Silva Miranda, 11 anos, participa das aulas de Caratê a quatro meses. "Eu fazia natação, mas tive que sair e meus pais não queriam que eu ficasse sem me exercitar. Por morarmos próximo ao CTT e pelas atividades oferecidas, passei a frequentar as aulas de caratê duas vezes por semana, e hoje estou fascinada por esse esporte", disse.